domingo, 26 de maio de 2013

Letramento Digital na Formação Docente

UNIFRAN - EAD
Nosso objetivo neste curso é que você, educador, pedagogo, gestor, alcance uma compreensão crítica, sobretudo, no que diz respeito à prática pedagógica na era da Cibercultura. Afinal, o uso crescente das ferramentas tecnológicas tem provocado modificações significativas no processo de ensino e aprendizagem face às práticas de leitura e escrita na tela, exigindo que tanto o professor quanto o aluno passem a refletir, criticamente, sobre os novos desafios da leitura virtual. 
Não há mais como fugir da Era Digital, das novas abordagens midiáticas. Este curso vai ajudar você a compreender melhor a sua prática pedagógica, refletir sobre ela e com isso, subsidiar as suas ações, enquanto educador. 
Seja Bem Vindo(a) ao Letramento Digital, ao Novo Jeito de Aprender! Esperamos Você!

                 
                                                                                                   Imagem Google

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Mi Mundo

Cierro los ojos y veo mi mundo perfecto. 
En esta melancolía siento mi corazón vibrar 
y cantar y saltar y amar. 
Cierro los ojos y sonrío 
y la vida me parece más colorida.
La vida es demasiado rara para poca inspiración.
La vida es demasiado corta
Para tan poca acción
Y aún más corta para silenciar el corazón.


Imagem: http://vivibrass.blogspot.com.br/2010/08/cuando-cierro-los-ojos-poesia-de-elsa.html


Ana Luisa Ricardo.
Aluna do 3º ano de Letras/Espanhol.

domingo, 12 de maio de 2013

Homenagem às Mães


Elisabeth Eidenbenz (1913 - 2011) foi um raio de luz em um período da história da humanidade cheio de guerras, assassinatos, injustiças, etc. Grandes feitos, como esse, nem sempre aparecem em artigos, ensaios ou análises históricas.
Foi professora e enfermeira, tinha ideais sociais e pacifistas muito profundos; era ainda tão jovem quando chegou a Madri e se lançou a ajudar as mães e filhos durante a guerra civil espanhola.
Em 24 de abril de 1937 uniu-se aos voluntários da “Asociación de Ayuda a los Niños de la Guerra” que tinha como missão ajudar a população civil na zona republicana (Espanha). Mães e crianças que viviam em uma tênue linha entre a desnutrição e falta de esperança. Já que depois de dar a luz, sem poder esperar pela recuperação, mães e filhos eram colocados nas barracas dos campos de refugiados sem nenhuma garantia sanitária. Nessas condições inumanas muitos não sobreviveram e, Elisabeth não se resignou e partiu em busca de um lugar para minimizar aquele drama humano, encontrando assim, um palacete abandonado próximo ao campo de “Argelès-sur-Mer”, localizado em “Elna”, que apesar de estar em ruínas foi naquele doloroso momento a solução para muitos.
A MATERNIDADE DE ELNA permaneceu ativa de 1939 até 1944 e em cinco anos ela salvou milhares de vidas e devolveu a esperança àquelas pessoas que não conseguiam mais enxergar um futuro melhor.


Pela mãe Elisabeth Eidenbenz, desejamos, nesse dia, a todas as mulheres – mãe dos irmãos, mãe dos pais, mãe de animais, mães de sangue e mães de coração – muito amor, carinho e alegrias compartilhadas!


Fonte: http://grandesmujeresenlahistoria.blogspot.com.es